Regalos e regalitos...

terça-feira, 21 de novembro de 2017

PRATOS SALGADOS..."Crepe da Bretanha-França". Galette! É uma receita que data da idade média. Em Bretanha-França, quem diz crepe, diz Galette. É feita integralmente com farinha de trigo sarraceno. A cultura do trigo negro (sarraceno), desenvolveu-se a partir do século XVI.

" Crepe da Bretanha-França "...( galette)

Ingredientes Para o recheio :
queijo ralado ou em fatias
fatias de fiambre (sem gorduras)
1 ovo para cada crepe

Para a massa :

350 gramas de farinha sarraceno ( compra-se nas dietéticas ou supermercados )
10 gramas de sal grosso
2 colheres (de sopa) de óleo de girassol
meio litro de água
1 ovo grande
pimenta preta de moínho ( se gostar )

Material para assar o crepe :
Um aparelho ( crepeira ) de fazer crepes ( ou uma frigideira anti-aderente )
óleo para untar

Preparação :

Numa taça, misture a farinha sarraceno, juntamente com o sal.
Junte a água aos poucos, o óleo e o ovo.
Bata, até ficar uma papa uniforme.
Tape com uma película transparente e deixe repousar por cerca de 
1 h 30 m, no frigorífico.

FAÇA OS CREPES :

Unte a base da crepeira ( ou frigideira anti-aderente ),
aqueça o aparelho ou a frigideira
e deite uma concha da massa que preparou, no centro.
Com uma espátula, espalhe depressa a massa, até que fique como se fosse uma folha de papel,
inclinando a frigideira aos círculos.
Nota:
todo este processo tem de ser rápido para cada crepe,
se utilizar uma crepeira, terá de espalhar a massa com uma espátula,
movimentando em círculos e rapidamente!
assim que acabar de espalhar a massa,
parta 1 ovo no centro e espalhe-o com um garfo,
ponha as fatias de fiambre,

polvilhe com um pouco de pimenta preta de moínho ( se gosta de pimenta )e por fim, espalhe o queijo ralado ou em fatias em cima.
Deixe assar o crepe por 1 minuto.

DOBRE OS QUATRO CANTOS PARA DENTRO ( veja foto),
deixando que o centro do recheio fique à vista.
Sirva de imediato, quente
e acompanhado de salada
com bebida cidra ( é uma bebida gaseificada de maçã )
(Confeccionado por Marinela Moreira)










segunda-feira, 13 de novembro de 2017

REFEIÇÃO SEM BARRIGA...simples!! " Dourada cozida com creme de bróculos "


" Dourada cozida com creme de bróculos "...
( para cada pessoa )

Ingredientes :

1 dourada ( pequena) limpa de suas vísceras e escamas
1 cebola média (cortada em quatro)

1 dente de alho cru picado (facultativo)
250 gramas de bróculos frescos
sal para temperar (sal com menos sódio de preferência)
água para cozer

Lave os bróculos em água corrente e vá partindo em pedaços,

separando cada talo.
Ponha 1,5 litro de água numa panela, tempere a água de sal
e leve ao lume forte até começar a ferver.
Assim que começar a ferver, ponha os bróculos e a cebola, 
tape a panela e deixe-os cozer 15 minutos.
Depois, apague o lume.
Retire os bróculos e a cebola da água, com a ajuda de uma escumadeira,
guarde a água na panela, porque agora vai cozer a dourada!
Reserve os bróculos e a cebola quentes.
Leve de novo a panela ao lume médio, ponha lá a dourada e tape a panela.
Deixe cozer por 7 minutos
e retire com cuidado da panela, usando uma escumadeira larga,
ponha no prato e cubra com uma folha de papel vegetal para não arrefecer.

FAÇA O PURÉ DE BRÓCULOS:


Basta pôr os bróculos e a cebola que reservou, numa picadora.
Triture, até fazer um puré.
Sugestão: enquanto triturava os legumes, eu adicionei 2 colheres de sopa da água da cozedura, assim, o puré ficou mais mole e agradável. 
Ponha o puré ao lado da dourada e sirva quente.
(Confeccionado por Marinela Moreira)

ACOMPANHAMENTO PARA A REFEIÇÃO:


acompanhe com folhas de alface lavadas, para substituir o pão.

BEBIDA PARA ACOMPANHAR:
água ou chá (sem açúcares!)

SOBREMESA:

yogurte magro 0%, 
com sementes de abóbora, 
semente goji (as vermelhas)
e metade de uma noz.



                                         

sexta-feira, 10 de novembro de 2017

PRATOS SALGADOS..." Bife de novilho na chapa, com natas e legumes "


" Bife de novilho na chapa, com natas "...
(4 pessoas)

Ingredientes :

500 gramas de bifes de novilho (125 gramas para cada pessoa)
1 quilo de cenouras 
4 courgettes pequenos (à descrição, porque este legumes faz bem!)
4 pacotinhos pequenos de natas magras
25 gramas de manteiga
sumo de 1 limão fresco
pimenta preta de moínho e alguns grãos para enfeitar
azeite oliveira para untar a frigideira
sal para temperar (de preferência o que tem menos sódio)
água para cozer os legumes
salsa fresca para enfeitar

PREPARAÇÃO:

Os legumes:

Lave as cenouras e descasque-as.
Corte as cenouras ao meio, ao longo e em seguida,faça outro corte ao longo, para que fiquem 4 tiras,
em seguida, corte essas tiras ao meio. Coloque numa panela.
Lave os courgettes e corte as extremidades.
corte em rodelas e junte às cenouras na panela.
Ferva água, e deita na panela, apenas até cobrir o legumes.
Tempere de sal.

Deixe cozer tapado, sem que os legumes fiquem moles.
Os legumes devem cozer até ficarem "al dente",
ou seja, até ficarem "estaladiços",
(espete o bico de uma faca e quando ele penetrar, está cozido!).

Escorra e reserve quente.

As natas:

Numa outra panela pequena, ponha lá as natas e a manteiga, tempere com pouco sal e leve ao lume brando, apenas até a manteiga derreter completamente e as natas ficarem bem quentes.
Reserve quente.
ATENÇÃO:
não deixe as natas ferverem muito tempo, pois podem talhar!

Ligue o forno em temperatura baixa e ponha lá 4 pratos em porcelana, para que aqueçam só um pouco. 

Os bifes:

Entretanto, unte uma frigideira com o azeite oliveira e reserve.
Corte a carne, em 8 bifes e tempere com pouco sal.
Ponha a frigideira no lume forte e quando aquecer,
ponha lá os bifes, vá assando por alguns minutos,
até ficarem no ponto que gosta: bem passados, ou mal passados.

Retire os pratos do forno (apague o forno!),
decore o prato com os legumes e os bifes, 

esprema um pouco de sumo de limão em cima do bifes,
deite as natas por cima dos legumes
e polvilhe de pimenta preta de moínho ou em grãos se gostar
e enfeite com um talo de salsa fresca.
Sirva com salada.
(Confeccionado por Marinela Moreira)

                              

quinta-feira, 9 de novembro de 2017

SEM BARRIGA..." Filete de peixe gato riscado com bróculos "


" Filete de peixe gato riscado com bróculos "...
( para cada pessoa )

Ingredientes :

 200 gramas de filete de peixe gato riscado,
este peixe é conhecido com o nome "peixe Panga" (congelado ou fresco )
bróculos frescos (à descrição)
sal grosso para temperar
azeite oliveira
alhos crus picados finamente (facultativo)
água para cozer

Preparação:

Nota:
se comprar o peixe fresco, peça para que lhe preparem os mesmos em filetes,
no entanto, se comprar os filetes já congelados, coloque-os na panela no momento em que estiver a cozinhar, sem descongelá-los!

Lave os bróculos e separe com as mãos e a ajuda de uma faca o legume,
fazendo pequenas porções (veja foto). 
Ponha os bróculos numa panela e tempere de sal.
Deite para cima deles água a ferver, até cobri-los.

Leve ao lume forte e quando começar a ferver, prove o sal.
Deixe os bróculos cozerem até ficarem "al dente", isto é, cozidos, mas não "moles".
  Para ver se estão cozidos,
pique com a ponta de uma faca o talo de um bróculo para verificar,
se  ponta da faca penetrar facilmente, está cozido!
Escorra a água da cozedura para uma panela larga, separada.
Coloque os filetes lado a lado, dentro da panela com a água da cozedura dos bróculos.
Deixe cozer os filetes por alguns minutos apenas,
para que o peixe não se desfaça.
Sirva de imediato ainda quente,
 pondo cada filete no centro de um prato,
os bróculos cozidos à volta do filete,
regue com um fio de azeite oliveira
e espalhe alhos crus picados se gostar, por cima de tudo.
Beba água, muita água, para saciar.
(Confeccionado por Marinela Moreira)

Importante:
Não coma nenhum tipo de pão!!
Lembre-se: é uma..."Refeição sem barriga!"

 

quarta-feira, 8 de novembro de 2017

ENTRADAS..." Patê de requeijão com abacate " (amuse bouche). Em França, antes de passar à refeição principal, oferecem-se petiscos em pequenas colheres em cerâmica com uma base plana. Come-se o aperitivo de uma só vez, levando-o à boca, sendo este, acompanhado por um vinho complementar. Daí, o facto de designar este tipo de entrada como "amuse bouche", que quer dizer "diverte bocas", pretexto para um pouco de convívio entre os convidados, preparando-os para depois tomarem a grande refeição. Apresenta-se esta entrada, assim como outras, feitas com ingredientes diferentes, bastando usar a imaginação e enchendo as colheres.

" Patê de requeijão com pêra-abacate "...
(diverte bocas para 6 pessoas)

Ingredientes:

400 gramas de requeijão (fresco) de vaca
4 dentes de alhos (médios) 
sal para temperar
sal grosso para salpicar os abacates
meia chávena (de chá) de azeite oliveira
3 colheres (de sobremesa) de salsa fresca picada muito fina
pimenta preta de moínho (facultativo)
3 pêra-abacate pequenos(maduros)
tostas integrais (facultativo)

Preparação:

Descasque o alhos e pise-os até ficarem quase em papa.
Ponha numa taça de vidro o requeijão de vaca
e esmague com um garfo,
adicionando os alhos esmagados, a salsa picada e o azeite oliveira.
Tempere de sal (e pimenta preta de moínho, e quiser).
Mexa tudo, até que fique uma pata homogénea.
Com duas colheres de sopa, tenda cada vez a pasta, 
como se estivesse a fazer pastéis de bacalhau.
Disponha cada monte dentro de cada colher em cerâmica
e com uma base plana,
para ficar bem pousada no tabuleiro de servir as entradas.


Descasque as pêra-abacate (puxando a pele do fruto) e corte-as ao meio,
depois corte às tiras (veja foto) e arrume no prato de servir,

cada metade de pêra-abacate é para 1 pessoa.
Salpique o fruto com sal grosso e algumas gotas de limão.

 Sirva com um vinho complementar para aperitivos, não se esqueça de que o "amuse bouche" deve ser variado,
faça diferentes receitas usando a sua imaginação, 
para encher colheres.
Desde que possível, virei postando neste blogue mais receitas de "amuse bouche",
na categoria de ENTRADAS."Bon appétit!"
(Confeccionado por Marinela Moreira)







sexta-feira, 3 de novembro de 2017

PIZZAS..." Pissaladière Niçoise " (Nice-França)


" Pissaladière Niçoise "... ( 8 porções )

A sua origem:

A Pissaladière é uma especialidade de Nice-França,
utilizada em toda a região de Provence marítima.
Ela é por vezes, considerada uma variante de pizza. 
Embora muitas vezes as pessoas optem por fazê-la com uma massa 
de espessura mais alta (e foi o meu caso neste blogue), 
a Pissaladière tem originalmente uma massa com a espessura mais fina.
Portando, é opcional, no momento em que estender a massa
poder optar por "esticá-la um pouco mais, para que fique menos alta.
A característica da Pissaladière, é que é confeccionada com massa de pão e não leva tomate.

Ingredientes para a massa:

400 gramas de farinha de trigo
cerca de 10 ml de água (morna, para diluir o fermento de padeiro)
1 colher (de sopa) mal cheia de sal grosso
15 gramas de fermento em pó
meia chávena (de chá) de azeite oliveira
mais alguma água e farinha, para trabalhar a massa
UTENSÍLIO: um tabuleiro redondo ou quadrado (opcional)

Ingredientes para o recheio:

1,5 kg de cebolas (cortadas em rodela finas)
1 chávena (de chá) de azeite oliveira
1 colher (de sopa) de ervas de Provence 
(nunca utilize as ervas aromática, não é a mesma coisa!!)
3 dentes médios de alhos (descascados e picados)
8 ou 10 filetes de anchovas salgadas (as de conserva)
azeitonas pretas para enfeitar a Pissaladière
pimenta preta de moínho (opcional)
sal fino para temperar

PREPARE O RECHEIO :

Ponha numa frigideira as cebolas às rodelas com o azeite, os alhos picados, as ervas de Provence e polvilhe de sal para temperar um pouco.
Leve ao lume brando e deixe cozinhar até que a cebola fique apenas "vidrada", isto é, comece a ficar transparente.
Apague  lume e reserve.

PREPARE A MASSA :

Dilua na água morna o fermento, com o azeite oliveira.
Ponha 200 gramas (tire dos 400 gramas da farinha) 
numa taça larga e abra no meio dela uma cova.
Junte-lhe o fermento diluído com a água e o azeite oliveira.
Mexa muito bem e tape com um pano.
Deixe descansar por 25 minutos (até dobrar o volume), em temperatura ambiente.
Depois, junte o resto da farinha, o sal grosso e vá amassando; 
se for necessário, junte só mais um pouco de água para trabalhar a massa
 e farinha para descolar a massa dos dedos.
Tape com um pano e deixe a massa descansar mais 30 minutos, 
em temperatura ambiente.
LIGUE O FORNO COM A TEMPERATURA 180 graus C ou 200 graus C.
Retire 3/4 da massa para estender 
e reserve o resto para fazer os rolinhos 
para enfeitar por cima (veja a foto da Pissaladière).
Polvilhe a bancada e estenda a massa, 
com o diâmetro do fundo do tabuleiro redondo (ou quadrado).
Coloque no tabuleiro a massa estendida e espalhe em cima dela as cebolas
e coloque por cima os filetes de anchovas 
e polvilhe com pimenta preta de moínho (opcional). 
Faça vários rolinhos, com o quarto da massa que reservou
e coloque-os por cima do recheio, atravessados (veja a foto).
Coloque uma azeitona em cada espaço sem a massa dos rolinhos (veja a foto).
Pincele os rolinhos com um pouco de azeite 
e leve ao forno bem quente, para assar durante cerca de 30 minutos.
Sirva a Pissaladière morna, acompanhada de salada de alface.
(Confeccionado por Marinela Moreira)

Pequena astúcia para quando amassar a massa:

eu costumo ir untando as mãos com um pouco de azeite oliveira,
ao invés de utilizar farinha de trigo para descolar a massa dos dedos.
Por vezes, ao utilizarmos farinha de trigo enquanto amassamos, 
corremos o risco de "aumentar" a quantidade de farinha na receita. 











quarta-feira, 30 de agosto de 2017

PÃES E BOLAS..." Trança doce de passas " ( meio pão, meio brioche )

" Trança doce de passas "...

Ingredientes:
11 gramas de fermento de padeiro
7 colheres (de sopa) cheias de açúcar amarelo
açúcar branco para polvilhar a trança
1 colher (de café) de açúcar baunilhado
40 gramas de manteiga derretida
200 ml de leite meio gordo
1 colher (de café) mal cheia de sal fino
2 ovos do tamanho L
+ 1 gema de ovo batido para pincelar a trança
cerca de 600 gramas de farinha de trigo
+ farinha para trabalhar a massa
200 gramas de passas (uvas secas sem sementes)
manteiga para untar a forma
farinha para polvilhar a forma

PREPARAÇÃO:
Unte bem um tabuleiro de ir ao forno e polvilhe de farinha. Reserve o tabuleiro, para depois assar a trança.
Dos 200 ml de leite, retire 50 ml e aqueça até ficar morno.
A esses 50 ml de leite, junte o fermento de padeiro e desfaça bem, até ficar dissolvido.
Numa tigela de fazer bolos (separada), 
bata todos os ingredientes, menos a farinha 
e as passas (uvas secas).
Junte agora  farinha aos poucos, sovando-a.
Vá trabalhando a massa com mais farinha, sovando-a.
Para ver se a massa está no ponto, faça uma bola e corte-a ao meio: se aparecer bolhas, está no ponto bom.
Volte a juntar essa bola de massa ao resto da massa.
Tape com um pano e deixe descansar 30 minutos.
Depois, divida a massa em 3 partes iguais e faça 3 bolas.
Divida as passas (uvas secas), em 3 partes iguais.
Estenda cada bola e espalhe uma parte de passas nela.
Faça um rolo, para formar uma tira e reserve de lado.
Estenda as outras 2 bolas e proceda de igual modo.
Una as três pontas de cada tira e faça uma trança.
Fixe o fim da trança, prendendo as pontas das tiras e enrolando-as para baixo (vela foto).
ACENDA O FORNO, EM LUME FORTE.
Coloque  trança no tabuleiro com cuidado,
tape com um pano e deixe de novo descansar mais 40 minutos.
Se for verão, deixe levedar apenas por 30 minutos, 
em vez dos 40 minutos.
Pincele com a gema de ovo.
Polvilhe a trança com o açúcar branco (veja a foto).
Leve a trança a assar, em forno quente.
Depois de assada, apague o lume e retire do forno
e deixe esfriar.
(Confeccionado por Marinela Moreira)