Regalos e regalitos...

quinta-feira, 24 de maio de 2018

PRATOS SALGADOS..." Folhas de rabanetes salteadas, com chouriço e bulgur ". Afinal, as folhas de rabanetes são comestíveis! Sendo biológicas, é claro. Se voçê não tem um terreno, pode preparar a cultura de rabanetes mesmo num caixote, no seu pátio ou varanda. O importante, é que tenha luz do sol. Eu deitei sementes na terra e passadas três semanas, colhi tudo. Fiz um salteado e ficou uma delícia! Aqui vai a receita...

" Folhas de rabanetes salteadas, com chouriço e bulgur "... ( 2 pessoas ) 

O que precisa:

 1 saqueta pequena de sementes de rabanetes e paciência.

Tempo para a colheita da folhas de rabanetes: 3 a 4 semanas,
tudo depende do clima onde estão semeados.
Eu esperei 3 semanas (em clima temperado, primavera)...

Semeie:
Prepare um canteiro ( quadrado) de terra sã (sem químicos!)
alise a terra e espalhe as sementes,
cubra as sementes com 1,5 cm ou 2 cm de terra. 
Regue com água (utilize um pequeno regador) e com cuidado, para não levantar a terra que está por cima das sementes, dia sim, dia não.
Vá procedendo assim, ao longo de cerca de 3 a 4 semanas.
Quando estiverem crescidos colha os rabanetes 
e  corte os talos com folhas (toda a parte verde),
para  separar dos rabanetes.


PREPARAÇÃO DO SALTEADO:

Separe a parte verde dos rabanetes.
Junte com as mãos toda a parte verde
e corte com uma faca em partes largas e reserve.


Ingredientes para o salteado e o acompanhamento:

A parte verde (folhas com os talos) dos rabanetes já preparada
2 cebolas médias descascadas e picadas
folha de louro
4 dentes de alhos (grandes)descascados e picados
3/4 de chávena (de chá) de azeite oliveira
meio chouriço de carne (magro e fumado) cortado em fatias finas
alguns rabanetes crus para enfeitar
1 chávena de água
sal para temperar

COZA O BULGUR:

2 chávenas (de chá) de bulgur
4 chávenas (de chá) de água
sal para temperar
Ponha tudo numa panela e tape,
deixando a tampa ligeiramente aberta,
para que quando começar a ferver não verta para fora da panela.
Leve ao lume e deixe cozer, até que a água desapareça por completo.
Apague o lume e reserve, para servir com o salteado.

PREPARE O SALTEADO:


Ponha numa panela as cebolas e os alhos picados, o louro
e por cima, a parte verde dos rabanetes (folhas e talo)
já lavados e cortados como indiquei.
Regue com o azeite oliveira,
tempere de sal, tape a panela e leve ao lume médio
par saltear lentamente e mexendo de vez em quando,
até as folhas e talos ficare cozidos e a água tiver diminuído um pouco.
junte as rodelas finas de chouriço, tape de novo a panela
e deixe no lume por mais alguns minutos.
Apague o lume e retire,
ponha o bulgur numa pequena tigela e vire para o centro de cada parto,
coloque o slteado à volta do bulgur
e enfeite com rabanetes.
Sirva quente!
(Confeccionado por Marinela Moreira)

        



domingo, 20 de maio de 2018

PRATOS SALGADOS..." Robalos na brasa, com molho da horta e tomate coração ". Sentar-se lá fora, olhar o céu azul por cima do mar iluminado de sol...e sentir o cheirinho a peixinho gralhado na brasa. Regá-lo com um delicioso molho e comer com pão caseiro. E é tão bom, apreciar estas coisas simples da vida, em família!

" Robalos na brasa, com molho da horta e tomate coração "...

( 2 pessoas )

Ingredientes :

PARA AS BRASAS  ( em carvão vegetal ) :

2 robalos médios ( amanhados, mas deixar as escamas! )
algumas pedras de sal grosso para temperar os peixes
carvão vegetal

PARA A SALADA :

1 tomate coração ( grande ) bem lavado e cortado em cubos

PARA O MOLHO DA HORTA :

1 cebola doce ( média )
1 dente de alho ( descascado e picado muito fino )
1 chávena ( de chá ) de folhas de salsa fresca, picadas muito fino
1 pimento vermelho ( fresco ) cortado em cubos muito pequenos
1 chávena ( de chá ) de azeite oliveira
4 colheres ( de sopa ) de vinagre de maçã ou de vinagre de vinho
pimenta preta de moínho ( quanto basta )
sal para temperar

PREPARAÇÃO :

1- Amanhe os robalos e passe-os por água corrente,
tempere com algumas pedras de sal e ponha num prato, reserve.

2- Acenda o carvão e até ele ficar em brasas.
3- Prepare o tomate coração, ponha-o numa saladeira.

4- Para o molho da horta, junte todos os ingredientes como indiquei,
numa tigela.
Mexa tudo muito bem, tape com um pires e reserve até à hora de servir.

5- Quando as brasas estiverem bem encandescentes ( o carvão não deve estar preto ),
grelhe os robalos por cerca de 7 a 8 minutos em cada lado.

Astúcia para ver quando é que o robalo está cozido:
espete um garfo no cento do peixe e se a carne se descolar da espinha, etá cozido!
 ATENÇÃO, não deixe ultrapassar o tempo de cozedura, para que os peixes não fiquem secos!
Devem ficar cozidos e suculentos.

SIRVA AINDA QUENTE, COM PÃO CASEIRO OU BROA DE MILHO
E COM O TOMATE CORAÇÃO E O MOLHO DA HORTA.


O molho da horta:


 

quinta-feira, 3 de maio de 2018

PRATOS SALGADOS..." BACALHAU GRATINADO, COM DOIS QUEIJOS "

" Bacalhau gratinado, com dois queijos "...
( 4-6 pessoas )

Ingredientes:

800 gramas de bacalhau demolhado (postas ou lombos)
 6 batatas (grandes!) 
4 dentes de alhos (grandes) decascados e bem esmagados
4 colheres (de sopa) de salsa fresca picada
200 ml de leite meio gordo
200 ml de natas
4 colheres (de sopa) de azeite oliveira
3 colheres (de sopa) de sumo de limão
200 gramas de queijo Emmental ralado 
4 colheres (de sopa) cheias de queijo Parmesão ralado
sal para temperar
 pimenta preta de moínho
água para cozer as batatas e o bacalhau
manteiga para untar o tabuleiro de cerâmica que vai ao forno

PREPARAÇÃO:

Comece por descascar as batatas, lave-as e corte-as em cubos grandes.
Ponha as batatas numa panela e cubra-as com água e tempere de sal.
Tape a panela e leve ao lume forte, para cozerem. 
À parte, ponha numa outra panela água e leve ao lume.
Quando começar a ferver, ponha os pedaços de bacalhau e volte a tapar,
deixando a tampa da panela ligeiramente aberta
para que a água da cozedura não transborde para fora da panela enquanto ferve.
Quando o bacalhau etiver cozido e a batatas também, retire tudo com cuidado, usando uma escumadeira, coloque tudo separadamente num tabuleiro
(batatas de um lado e bacalhau no outro lado, veja fotos),
para amornar.
Retire as epinhas do bacalhau e as peles e desfie o bacalhau.
Com um garfo, esmague bem as batatas cozidas e faça um puré.
Ponha o puré num recipiente de vidro e vá juntando o leite e as natas.
Junte o bacalhau desfiado às batatas com o leite e as natas misturados, 
vá mexento, 
junte o azeite, os alhos bem esmagados, a pimenta preta de moínho, o sumo de limão, o queijo parmesão e a salsa fresca picada.
Continue a mexer bem com uma colger de pau,
até ficar tudo homogéneo.
Unte com manteiga o tabuleiro de cerâmica que vai ao forno
(o tabuleiro pode ser oval ou redondo, ou rectangular).
Ponha a preparação lá dentro e espalhe.
Cubra com o queijo Emmental ralado e reserve.
Aqueça o forno com a temperatura 250 graus centígrados.
PDepois de bem quente, ponha o tabuleiro no forno e deixe assar,
durande cerca de 15 a 20 minutos, 
(tenha cuidado, para que o queijo em cima não torre!
Se fôr necessário, baixe para a temperatura de 200 graus
e deixe assar por cerca de 30 a 35 minutos.
Sirva ainda bem quente, acompanhado de salada de alfaces, tomates e rabanetes.

(Confeccionado por Marinela Moreira) 












quinta-feira, 12 de abril de 2018

BOLOS SEM AÇÚCAR BRANCO E SEM FARINHA DE TRIGO..." Bolo de frutos e aveia ". Para quem não tolera açúcares transformados, aqui está uma doce alternativa.


" Bolo de frutos e aveia "...
( 8 porções )
Ingredientes:

4 bananas (grandes)  bem maduras
5 ovos (grandes) inteiros
2 chávenas (de chá) bem cheias de flocos de aveia
125 gramas de manteiga meio sal amolecida (pouco derretida)
150 gramas de uvas secas (passas de corinto)
1 chávena (de chá) de amêndoas sem pele e partidas em pedaços pequenos
1 colher (de sopa) cheia de canela em pó
2 colheres (de sopa) de fermento em pó para bolos
manteiga para untar a forma
farinha de trigo para polvilhar a forma

PREPARAÇÃO:

Comece por amolecer a manteiga,
pondo-a num tacho pequeno e em lume brando.
Tape e reserve.

ACENDA O FORNO NA TEMPERATURA MÁXIMA, PARA AQUECER BEM.

Descasque as bananas e esmague cada uma, com um garfo.
Num recipiente de bater bolos, ponha todos os ingredientes,
menos o fermento em pó.
Bata a massa com a batedeira de bolos,
na velocidade máxima, até formar um creme.
Junte por fim, o fermento em pó
e envolva tudo, até ficar homogéneo.
Unte generosamente uma forma de bolo com manteiga,
 polvilhe com farinha de trigo
e sacuda a forma, para retirar o excesso de farinha.

Deite a massa na forma e leve a assar em lume forte (250 graus centígrados)
durante 10 minutos. 
Passado esse tempo, baixe o lume para temperatura de 190 graus centígrados.
Deixe assar por mais 25/30 minutos.

Truque para ver se o bolo está cozido:
Pique no centro do bolo um palito de madeira comprido, ou uma faca limpa e seca.
e o palito ou a faca saírem secos, o bolo está cozido.

Desligue o forno e retire o bolo.
Deixe amornar e vire-o para um prato plano de bolos.
Sirva ao pequeno almoço, ou ao lanche.
É irresistível, a qualquer hora!
(Confeccionado por Marinela Moreira)




quinta-feira, 5 de abril de 2018

ACOMPANHAMENTOS... " Nabiças estufadas e arroz de azeite oliveira ". Acompanha carnes, aves, ou peixes.

" Nabiças estufadas e arroz de azeite oliveira "
(2 pessoas)

Ingredientes para o estufado:

1 molho de nabiças (folhas de nabos)
4 dentes de alhos (descascados e picados)
1 cebola média (descascada e picada)
250 ml de água
meia chávena (de chá) de azeite oliveira)
sal para temperar

Ingredientes para o arroz de azeite:

2 chávenas (de chá) de arroz carolino ou agulha
meia chávena (de chá) de azeite oliveira
4 ou 5 chávenas (de chá) de água
sal para temperar

Faça o estufado:

Lave as folhas, sacuda para tirar o excesso de água e faça um molho.
Coloque em cima de uma tábua de cortar
e corte o molho em tiras de 2 cm.
Ponha numa panela, com o resto dos ingredientes e tape.
Leve ao lume médio e deixe estufar, até que os legumes cozam e a água baixe de volume, mas sem secar.

Faça o arroz de azeite:

Lave o arroz e escorra.
Ponha numa panela a água, o azeite, o arroz e tempere de sal.
Leve ao lume médio e tapado.
Deixe o arroz cozer, até que seque a água.
Apague o lume e sirva com as nabiças estufadas, 
para acompanhar carnes, aves ou peixes,
todos  grelhados ou fritos.
(Confeccionado por Marinela Moreira)


segunda-feira, 2 de abril de 2018

BOLOS..." Tarte tropezienne ". É um bolo a partir de um brioche doce, dividido em dois e recheado com dois cremes: o creme pasteleiro e natas batidas. Em 1952, em Provence-França, havia uma pastelaria em Saint-Tropez, que pertencia a um polaco chamado Alexandre Micka e que tinha o hábito de fazer este bolo, uma receita da sua avó. Em 1955, e enquanto faziam a rodagem do filme "E Deus criou a mulher" sendo a protagonista do filme a actriz Brigitte Bardot, encarregaram o pasteleiro de preparar todas as refeições para a equipa do filme. Então, ele fez esta tarte e a actriz Brigitte Bardot chamou-lhe "Tarte de Saint-Tropez", mas o pasteleiro optou por chamá-la de "Tarte tropezienne". Como todas as receitas aqui no meu blogue, esta também tem fotos (quase passo a passo). É uma receita um tanto elaborada, mas um regalo!

" Tarte tropezienne "... (6 pessoas)
Grau de dificuldade: elaborado, mas fácil.

Ingredientes para o brioche:

13 gramas de fermento de padeiro
350 gramas de farinha de trigo (sem fermento)
1 pitada de sal
2 ovos pequenos
60 gramas de açúcar
1 colher (de sopa) de água de flor de laranjeira (eu usei raspa de 1 laranja)
4 colheres (de sopa) de sumo de laranja
80 gramas de manteiga (à temperatura ambiente)
1 ovo para pincelar
1 clara (a que resta da gema para o recheio)
1 colher (de sobremesa) para juntar ao ovo para pincelar
meia chávena (de chá) de amêndoas peladas e partidas
açúcar em pó para polvilhar por cima, no fim (facultativo)

Ingredientes para o recheio:

1 ovo inteiro (grande!)
+ 1 gema de ovo (guarde a clara, vai precisar dela!)
60 gramas de manteiga (à temperatura ambiente)
500 ml de leite
4 colheres (de sopa) de sumo de laranja
1 colher (de sobremesa) cheia, de açúcar baunilhado
110 gramas de açúcar
30 gramas de farinha Maizena (é amido de milho)
25 cl de natas espessas (bem frescas!)

PREPARAÇÃO:

Aqueça o leite até ficar morno e dilua o fermento de padeiro, tape com um pires 
e deixe repousar 15 minutos.
Deite essa mistura para um recipiente e junte o sumo de laranja, o sal, o ovo, a farinha 
e amasse, para misturar bem.
Junte a manteiga à temperatura ambiente (estará mole) e amasse, até obter uma massa lisa.
Faça uma bola e cubra o recipiente com uma manta ou um pano bem grosso, 
ao abrigo do ar.
Deixe a massa repousar por 2 horas.

ENQUANTO A MASSA REPOUSA, FAÇA O CREME:

Bata os ovos e a gema com o açúcar e a farinha Maizena, até ficar bem cremoso.
Numa panela, aqueça o leite com o açúcar baunilhado e deixe ferver um pouco.
Apague o lume.
Junte metade do leite quente aos ovos batidos com o açúcar e a Maizena,
batendo com a batedeira na velocidade máxima.
Agora, ponha a panela de novo ao lume 
e junte ao resto do leite na panela, os ovos batidos com o açúcar e a Maizena.
ACENDA DE NOVO O LUME.
Continue a bater muito bem, até que o creme comece a engrossar,
formando um creme pasteleiro.
Retire do lume a panela e junte a manteiga, continuando a bater até misturar bem.
Ponha o creme numa tigela, deixe ficar quase morno
 e cubra com um filme transparente e reserve ao frigorífico.

PONHA AS VARINHAS DA BATEDEIRA NA CONGELAÇÃO, PARA FICAREM BEM FRIAS E BATER AS NATAS DEPOIS.

AGORA, VOLTE À MASSA DE BRIOCHE:

Passaram as 2 horas, a massa já levedou!
Prepare um tabuleiro redondo (pode ser os de assar pizza),
recorte ma rodela de papel vegetal culinário um pouco maior do que o tabuleiro redondo,
unte-o com manteiga até às bordas (veja foto aqui em baixo no blogue),
polvilhe com um pouco de farinha
e ponha a bola da massa no centro, com cuidado.
Achate a massa com as mãos (veja foto), até quase chegar às bordas do tabuleiro.
Deixe levedar de novo, durante mais 1 hora!
PASSOU 1 HORA...ACABE O BRIOCHE:
Agora, acenda o forno na temperatura 190 graus centígrados, para aquecer bem.
Misture a água ao ovo e pincele o brioche com cuidado,
espalhe os pedaços de amêndoas
e leve ao forno, até dourar um pouco por cima.
O brioche está pronto, mas não apague apague o forno.
Baixe para mínimo. 
retire-o do forno, pincele com um pouco de clara de ovo na superfície de cima
e espalhe os grãos de  açúcar 
(veja nas fotos, como preparar os grãos de açúcar).
Leve ao forno por 5 minutos, apenas para que a clara cole os grãos de açúcar ao bolo.
Ponha em cima de uma grelha, para arrefecer completamente.

ACABE DE FAZER O CREME PARA O RECHEIO:

Ponha as natas bem frescas num recipiente 
e bata com as varinhas da batedeira, que pôs na congelação.
Bata, mas cuidado, bata apenas até que comecem a formar um Chantilly,
se bater demais, elas ficam amanteigadas!!
Retire o creme pasteleiro do frigorífico e bata um pouco com a batedeira,
baixe a rotação da batedeira para médio 
e junte as natas batidas,
continue a bater ( não demais), mas até ficar um creme homogéneo e liso.
Corte o brioche em duas metades na horizontal (veja foto)
e separe as duas metades, para rechear. 
Espalhe o recheio o centro todo, deixando um dedo sem recheio, pelas bordas à volta toda.
Ponha o resto do creme num saco pasteleiro com um bico camelado
e acabe de rechear, mas enfeitando com o bico.
Pouse delicadamente a outra metade do brioche por cima do recheio, 
polvilhe ligeiramente em cima com icing sugar no centro (bem, eu esqueci-me de polvilhar😏!).
Leve o bolo ao frigorífico, sirva fresco.
(Confeccionado por Marinela Moreira)

COMO PREPARAR OS GRÃOS DE AÇÚCAR:

Ponha num tabuleiro os cubos de açúcar
e vá dando pancadas suaves, para partir cada cubo até que fiquem pedaços pequenos, 
um pouco maiores do que um grão de arroz.
Peneire os grãos num passador de rede com malha não muito fina,
 para separar o açúcar em pó dos pedaços que vai utilizar no bolo.
Guarde os pedaços num frasco de vidro, até os utilizar.
Não deite o pó de açúcar, guarde também, para outras receitas!



Prepare os grãos de açúcar assim:




Comece a fazer a sua tarte tropezienne: