Regalos e regalitos...

quinta-feira, 12 de abril de 2018

BOLOS SEM AÇÚCAR BRANCO E SEM FARINHA DE TRIGO..." Bolo de frutos e aveia ". Para quem não tolera açúcares transformados, aqui está uma doce alternativa.


" Bolo de frutos e aveia "...
( 8 porções )
Ingredientes:

4 bananas (grandes)  bem maduras
5 ovos (grandes) inteiros
2 chávenas (de chá) bem cheias de flocos de aveia
125 gramas de manteiga meio sal amolecida (pouco derretida)
150 gramas de uvas secas (passas de corinto)
1 chávena (de chá) de amêndoas sem pele e partidas em pedaços pequenos
1 colher (de sopa) cheia de canela em pó
2 colheres (de sopa) de fermento em pó para bolos
manteiga para untar a forma
farinha de trigo para polvilhar a forma

PREPARAÇÃO:

Comece por amolecer a manteiga,
pondo-a num tacho pequeno e em lume brando.
Tape e reserve.

ACENDA O FORNO NA TEMPERATURA MÁXIMA, PARA AQUECER BEM.

Descasque as bananas e esmague cada uma, com um garfo.
Num recipiente de bater bolos, ponha todos os ingredientes,
menos o fermento em pó.
Bata a massa com a batedeira de bolos,
na velocidade máxima, até formar um creme.
Junte por fim, o fermento em pó
e envolva tudo, até ficar homogéneo.
Unte generosamente uma forma de bolo com manteiga,
 polvilhe com farinha de trigo
e sacuda a forma, para retirar o excesso de farinha.

Deite a massa na forma e leve a assar em lume forte (250 graus centígrados)
durante 10 minutos. 
Passado esse tempo, baixe o lume para temperatura de 190 graus centígrados.
Deixe assar por mais 25/30 minutos.

Truque para ver se o bolo está cozido:
Pique no centro do bolo um palito de madeira comprido, ou uma faca limpa e seca.
e o palito ou a faca saírem secos, o bolo está cozido.

Desligue o forno e retire o bolo.
Deixe amornar e vire-o para um prato plano de bolos.
Sirva ao pequeno almoço, ou ao lanche.
É irresistível, a qualquer hora!
(Confeccionado por Marinela Moreira)




quinta-feira, 5 de abril de 2018

ACOMPANHAMENTOS... " Nabiças estufadas e arroz de azeite oliveira ". Acompanha carnes, aves, ou peixes.

" Nabiças estufadas e arroz de azeite oliveira "
(2 pessoas)

Ingredientes para o estufado:

1 molho de nabiças (folhas de nabos)
4 dentes de alhos (descascados e picados)
1 cebola média (descascada e picada)
250 ml de água
meia chávena (de chá) de azeite oliveira)
sal para temperar

Ingredientes para o arroz de azeite:

2 chávenas (de chá) de arroz carolino ou agulha
meia chávena (de chá) de azeite oliveira
4 ou 5 chávenas (de chá) de água
sal para temperar

Faça o estufado:

Lave as folhas, sacuda para tirar o excesso de água e faça um molho.
Coloque em cima de uma tábua de cortar
e corte o molho em tiras de 2 cm.
Ponha numa panela, com o resto dos ingredientes e tape.
Leve ao lume médio e deixe estufar, até que os legumes cozam e a água baixe de volume, mas sem secar.

Faça o arroz de azeite:

Lave o arroz e escorra.
Ponha numa panela a água, o azeite, o arroz e tempere de sal.
Leve ao lume médio e tapado.
Deixe o arroz cozer, até que seque a água.
Apague o lume e sirva com as nabiças estufadas, 
para acompanhar carnes, aves ou peixes,
todos  grelhados ou fritos.
(Confeccionado por Marinela Moreira)


segunda-feira, 2 de abril de 2018

BOLOS..." Tarte tropezienne ". É um bolo a partir de um brioche doce, dividido em dois e recheado com dois cremes: o creme pasteleiro e natas batidas. Em 1952, em Provence-França, havia uma pastelaria em Saint-Tropez, que pertencia a um polaco chamado Alexandre Micka e que tinha o hábito de fazer este bolo, uma receita da sua avó. Em 1955, e enquanto faziam a rodagem do filme "E Deus criou a mulher" sendo a protagonista do filme a actriz Brigitte Bardot, encarregaram o pasteleiro de preparar todas as refeições para a equipa do filme. Então, ele fez esta tarte e a actriz Brigitte Bardot chamou-lhe "Tarte de Saint-Tropez", mas o pasteleiro optou por chamá-la de "Tarte tropezienne". Como todas as receitas aqui no meu blogue, esta também tem fotos (quase passo a passo). É uma receita um tanto elaborada, mas um regalo!

" Tarte tropezienne "... (6 pessoas)
Grau de dificuldade: elaborado, mas fácil.

Ingredientes para o brioche:

13 gramas de fermento de padeiro
350 gramas de farinha de trigo (sem fermento)
1 pitada de sal
2 ovos pequenos
60 gramas de açúcar
1 colher (de sopa) de água de flor de laranjeira (eu usei raspa de 1 laranja)
4 colheres (de sopa) de sumo de laranja
80 gramas de manteiga (à temperatura ambiente)
1 ovo para pincelar
1 clara (a que resta da gema para o recheio)
1 colher (de sobremesa) para juntar ao ovo para pincelar
meia chávena (de chá) de amêndoas peladas e partidas
açúcar em pó para polvilhar por cima, no fim (facultativo)

Ingredientes para o recheio:

1 ovo inteiro (grande!)
+ 1 gema de ovo (guarde a clara, vai precisar dela!)
60 gramas de manteiga (à temperatura ambiente)
500 ml de leite
4 colheres (de sopa) de sumo de laranja
1 colher (de sobremesa) cheia, de açúcar baunilhado
110 gramas de açúcar
30 gramas de farinha Maizena (é amido de milho)
25 cl de natas espessas (bem frescas!)

PREPARAÇÃO:

Aqueça o leite até ficar morno e dilua o fermento de padeiro, tape com um pires 
e deixe repousar 15 minutos.
Deite essa mistura para um recipiente e junte o sumo de laranja, o sal, o ovo, a farinha 
e amasse, para misturar bem.
Junte a manteiga à temperatura ambiente (estará mole) e amasse, até obter uma massa lisa.
Faça uma bola e cubra o recipiente com uma manta ou um pano bem grosso, 
ao abrigo do ar.
Deixe a massa repousar por 2 horas.

ENQUANTO A MASSA REPOUSA, FAÇA O CREME:

Bata os ovos e a gema com o açúcar e a farinha Maizena, até ficar bem cremoso.
Numa panela, aqueça o leite com o açúcar baunilhado e deixe ferver um pouco.
Apague o lume.
Junte metade do leite quente aos ovos batidos com o açúcar e a Maizena,
batendo com a batedeira na velocidade máxima.
Agora, ponha a panela de novo ao lume 
e junte ao resto do leite na panela, os ovos batidos com o açúcar e a Maizena.
ACENDA DE NOVO O LUME.
Continue a bater muito bem, até que o creme comece a engrossar,
formando um creme pasteleiro.
Retire do lume a panela e junte a manteiga, continuando a bater até misturar bem.
Ponha o creme numa tigela, deixe ficar quase morno
 e cubra com um filme transparente e reserve ao frigorífico.

PONHA AS VARINHAS DA BATEDEIRA NA CONGELAÇÃO, PARA FICAREM BEM FRIAS E BATER AS NATAS DEPOIS.

AGORA, VOLTE À MASSA DE BRIOCHE:

Passaram as 2 horas, a massa já levedou!
Prepare um tabuleiro redondo (pode ser os de assar pizza),
recorte ma rodela de papel vegetal culinário um pouco maior do que o tabuleiro redondo,
unte-o com manteiga até às bordas (veja foto aqui em baixo no blogue),
polvilhe com um pouco de farinha
e ponha a bola da massa no centro, com cuidado.
Achate a massa com as mãos (veja foto), até quase chegar às bordas do tabuleiro.
Deixe levedar de novo, durante mais 1 hora!
PASSOU 1 HORA...ACABE O BRIOCHE:
Agora, acenda o forno na temperatura 190 graus centígrados, para aquecer bem.
Misture a água ao ovo e pincele o brioche com cuidado,
espalhe os pedaços de amêndoas
e leve ao forno, até dourar um pouco por cima.
O brioche está pronto, mas não apague apague o forno.
Baixe para mínimo. 
retire-o do forno, pincele com um pouco de clara de ovo na superfície de cima
e espalhe os grãos de  açúcar 
(veja nas fotos, como preparar os grãos de açúcar).
Leve ao forno por 5 minutos, apenas para que a clara cole os grãos de açúcar ao bolo.
Ponha em cima de uma grelha, para arrefecer completamente.

ACABE DE FAZER O CREME PARA O RECHEIO:

Ponha as natas bem frescas num recipiente 
e bata com as varinhas da batedeira, que pôs na congelação.
Bata, mas cuidado, bata apenas até que comecem a formar um Chantilly,
se bater demais, elas ficam amanteigadas!!
Retire o creme pasteleiro do frigorífico e bata um pouco com a batedeira,
baixe a rotação da batedeira para médio 
e junte as natas batidas,
continue a bater ( não demais), mas até ficar um creme homogéneo e liso.
Corte o brioche em duas metades na horizontal (veja foto)
e separe as duas metades, para rechear. 
Espalhe o recheio o centro todo, deixando um dedo sem recheio, pelas bordas à volta toda.
Ponha o resto do creme num saco pasteleiro com um bico camelado
e acabe de rechear, mas enfeitando com o bico.
Pouse delicadamente a outra metade do brioche por cima do recheio, 
polvilhe ligeiramente em cima com icing sugar no centro (bem, eu esqueci-me de polvilhar😏!).
Leve o bolo ao frigorífico, sirva fresco.
(Confeccionado por Marinela Moreira)

COMO PREPARAR OS GRÃOS DE AÇÚCAR:

Ponha num tabuleiro os cubos de açúcar
e vá dando pancadas suaves, para partir cada cubo até que fiquem pedaços pequenos, 
um pouco maiores do que um grão de arroz.
Peneire os grãos num passador de rede com malha não muito fina,
 para separar o açúcar em pó dos pedaços que vai utilizar no bolo.
Guarde os pedaços num frasco de vidro, até os utilizar.
Não deite o pó de açúcar, guarde também, para outras receitas!



Prepare os grãos de açúcar assim:




Comece a fazer a sua tarte tropezienne:
                                     


























quinta-feira, 29 de março de 2018

PRATOS SALGADOS..." Tartiflette " (receita francesa, à base de queijo). É um gratinado à base de batatas e cebolas, no qual se faz fundir o queijo reblochon, um queijo da região de Savoie-França. É um prato de montanha, consumido no inverno e depois de uma jornada de Ski, para dar energia e aquecer. Delicioso! O queijo para fazer a "Tartiflette" pode ser comprado nos supermercados. Mas o verdadeiro, para esta receita, é o queijo "Reblochon", um queijo típico de montanha.

" TARTIFLETTE "...este prato é calórico.
( Para 6 pessoas )


Ingredientes:

1 quilo de batatas inteiras e com casca (não importa a variedade)
200 gramas de toucinho fumado (já é salgado) ou bacon, tudo cortado em pedaços pequenos 
2 cebolas grandes descascadas e picadas
1 dente grande de alho descascado e picado
1 queijo "reblochon" (500 gramas), é queijo para tartiflette!
25 centilitros de vinho branco (seco) ou vinho branco corrente
200 gramas de natas (espessas)
2 colheres (de copa) de azeite oliveira
pimenta preta de moínho para temperar
água para cozer as batatas (quanto basta)

PREPARAÇÃO:

Comece descascar as batatas e deixe-as inteiras.
Ponha as batatas numa panela e cubra-as com água, sem temperar com sal.
Tape e leve ao lume forte, para obter meia cozedura
 (para que quando cortar as batatas em rodelas, não se desfaçam!), 
isto é, depois de começar a ferver, deixe cozer durante 15 minutos e escorra as batatas.
Enquanto as batatas arrefecem um pouco, abra a embalagem do queijo 
e corte-o em fatias, em cima do próprio papel 
(veja na foto) 

e reserve no frigorífico, para que o queijo não comece a derreter.
Depois, corte em pedacinhos, o toucinho ou bacon fumado, pique as cebolas e o alho.
Reserve ambos, separadamente.
Ponha uma frigideira no lume médio, com o azeite oliveira e o toucinho fumado já cortado
e deixe fritar sem alourar, mexendo sempre.
Junte as cebolas picadas e o alho picado,
deixe ainda fritar, mexendo sempre, 
só até a cebola começar a ficar transparente.
Apague o lume, agora, tem tudo pronto, para começar a preparar o prato de ir ao forno.

AGORA, ACENDA O FORNO, PARA AQUECER
E PREPARE O PRATO PARA IR AO FORNO:

As batatas já arrefeceram e pode já a começas a cortá-las em rodelas com 3 mm de espessura.
Espalhe no fundo do prato de ir ao forno um pouco do toucinho ou bacon com as cebolas
e depois, ponha uma camada de rodelas de batatas, 
por cima das batatas ponha fatias de queijo "reblochon" (veja foto),
vá alternando as camadas do mesmo modo. 
Regue tudo agora, com o vinho branco.
ANTES DA ÚLTIMA CAMADA (O QUEIJO), 
PONHA POR CIMA DE TUDO  TUDO AS NATAS ESPESSAS 
Agora, será a última camada; o queijo, para o prato ter uma apresentação de gratinado bonito.
Leve ao forno quente (180 graus centígrados)
e deixe a tartiflette assar durante 50 minutos.
Sirva quente, tempere a sua tartiflette com pimenta preta de moínho se gostar,
acompanhando com uma boa salada de alface
e bebida ao seu gosto. 
Para os adultos e quem pode beber álcool, um bom vinho branco seco é excelente!
(Confeccionado por Marinela Moreira)


 Um pedacinho cremoso, derretendo na boca...