Regalos e regalitos...

Versos intermináveis para minha Mãe...



Saudade de minha Mãe...

Virei a lua e encontrei uma estrela,

colhi três rosas e meus olhos humedeceram,
quantos sonhos ainda a lua me revela
e quantas coisas ainda meus pensamentos não esqueceram!

Trago ainda muita saudade,
daquela Estrela que não abandonei,
beijo toda a minha verdade
e abraço um sonho que jamais alcançarei.


 Que os ventos continuem a soprar,
meus olhos jamais secarão,
que os rios continuem a desaguar,
minhas lágrimas jamais cessarão.

Por vezes corro sem desejar parar,
mergulhando em ilusão, 
como que querendo te alcançar,
mas deparo-me num triste vão.

Porque não te posso tocar,
nem de novo te afagar...
invento-te em sonhos para te encontrar
e poder  enfim, te abraçar.

Foram longos os caminhos,
que percorri desde então,
descobri com doçura nos teus pergaminhos,
escritos que ficarão gravados no meu coração.


Sei que ainda me olhas com muito Amor,
algures neste vazio onde faltas e no meu mar de tempestade,
sei que continuas espalhando o teu perfume de flor,
para que não se torne tormentosa a minha saudade.

Entretanto...

 Pergunto ao tempo, "quanto tempo mais??"
E o tempo não quer saber!
Apenas sei que só o tempo pode dar ao tempo,
para esta saudade não doer.
( Poema de Marinela Moreira)


Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.